Numa floresta vivia um urso muito bravo! Ele era muito grande e forte, todos os bichos que moravam lá tinham medo dele. Todas as manhãs, ele se levantava muito mal-humorado, saía da sua caverna e ia na floresta procurar alimentos. Perto de sua casa existia uma vila com alguns animais, como aves, porcos, esquilos, gambás e pássaros. Como o urso sabia que tinha uma vila perto de sua caverna, ele ia bem feroz pedir alimento. Quando ele chegava no local, os bichos ficavam alvoroçados, corriam para todos os lados e tinham muito medo dele.

O urso gritava: -Quero alimento! Frutas! Estou com fome.

Então ele pegava as comidas dos animais do dia, e todos ficavam tristes. No dia seguinte, era a mesma história. Ele levantava cedo da caverna, ia até a vila e brigava com todos os animais. Ninguém aguentava mais aquela situação. Estava ficando difícil armazenar os alimentos, tudo que eles conseguiam pegar do dia, o urso vinha e pegava para ele.

O gambá dizia: -Não aguento mais pegar frutas na floresta! Tudo que eu pego, vem o urso e leva tudo!

Outros diziam: -Vamos enfrentá-lo, podemos vencer!

Mas logo eles desistiam de enfrentar o urso, pois o medo tomava conta de todos. 

Um dia, o esquilo chamou a todos em sua árvore e apresentou sua ideia: -Podemos parar o urso! Tenho uma proposta para fazer a todos!

Os bichos, desconfiados, perguntaram qual seria o plano: -Qual é seu plano mirabolante? 

E o pequeno esquilo explicou: -Preciso da ajuda de todos! Todo urso gosta de mel, então vamos dar um pote de mel quando ele vier, e ele não atacará nossa vila.

O porco retrucou: -Impossível, ele vem praticar o mal, e nós temos que agradá-lo?

As aves disseram: -Não dá, quem garante que ele não vai voltar? Quem vai dar mel todos os dias para esse ingrato?

Assim, eles não conseguiram entrar num acordo sobre o assunto, e ninguém quis realizar o plano do esquilo. Ele ficou bastante triste, mas não desistiu de realizar o seu plano.

No dia seguinte, o pequeno bicho foi no meio da floresta e conversou com as abelhas, pedindo ajuda para esse caso. Elas então disseram que podiam entregar um pote de mel a cada dia.

Ele acordou bem cedo, antes mesmo do urso levantar, foi até a caverna e deixou o pote de mel num lugar que o urso pudesse ver.

Pela manhã, sempre mal-humorado, o urso saiu da sua caverna para ir à vila. Nesse momento, ele percebeu um pote de mel ao lado de sua casa. Sentiu-se feliz e comeu aquele mel todo.

Ele exclamou: -Que mel gostoso! Quem será que trouxe aqui?

E, naquele dia, ele não ficou nervoso e voltou a dormir em sua caverna.

O esquilo percebeu que deu certo o plano e foi correndo avisar os animais da floresta. Os bichos estavam todos apreensivos porque o urso estava atrasado naquele dia. O esquilo apareceu e contou o que fez para o urso. Alguns acreditaram nele e outros não, eles declararam: -Ele vai voltar, esperemos.

O esquilo retrucou: -Ele foi dormir de novo, não virá hoje, se cada um levar o pote de mel, ele não incomodará mais a gente.

Mas não adiantou, ninguém acreditou do esquilo. 

No dia seguinte, o urso acordou e viu o pote de mel de novo em sua porta. Ficou novamente feliz, comeu todo o mel e não foi na vila atacar os bichos porque já tinha seu melhor alimento.

Ele então perguntou consigo mesmo: -Quem está trazendo este mel todos os dias?

Curioso com a situação, ele resolveu acordar mais cedo que o normal para perceber quem trazia o pote de mel. Assim, ele ficou atrás da árvore e viu que era o esquilo. Então foi conversar com o bichinho pequenino.

O esquilo se assustou, mas o urso o acalmou dizendo: -Fique calmo, esquilo, não vou fazer mal a você! Quero agradecer sua generosidade! Obrigado pelo pote de mel.

O esquilo ficou feliz e foi embora sem ser atacado pelo urso.

Passados alguns dias, os animais desconfiaram da ausência do raivoso pelas manhãs. Então perceberam que algo estava diferente, os pássaros disseram: -Será que o esquilo estava certo? Dar mel ajuda?

Mas, logo, outros retrucaram: -Não! Ele tem parte com o urso. Por isso que ele não veio, deve estar tramando algo.

Então eles foram até a caverna ver e descobriram que o esquilo estava alimentando o urso com o mel. Todos reconheceram a atitude do esquilo com o urso. E os bichos resolveram ajudá-lo levando os potes de mel também.

Cada dia um animal levava o mel na caverna. O urso percebeu que a vila estava ajudando ele, levando o mel todos os dias. Então ele reconheceu todo o mal que estava fazendo, sentiu-se triste, foi até a vila dos bichos pedir desculpas.

O urso declarou: -Meus amigos, peço desculpas a todos. Estava muito mal-humorado e causando muita tristeza para vocês. Eu fui muito injusto. A partir de hoje, não vou mais brigar com vocês!

Todos reconheceram o pedido de desculpas e se tornaram amigos. 

O esquilo ficou muito feliz em ver que aquela situação de brigas acabou, e pensou: – Um gesto de caridade e amor pode mudar uma pessoa mal-humorada!

E assim eles viveram felizes para sempre.

 

Texto: Marcelo Fernandes

Facebook: @sonhosdefrancisco

Área de Atuação: Escritor e Contador de História

Arte gráfica e ilustração: @villaskohl e Studio Villas

Projeto Editorial: Tess Villa