É muito comum estudarmos na escola o regime de apartheid na África do Sul, mas não acredito que seja enaltecida a trajetória de Nelson Mandela nesta jornada de transformação social.

O jovem Nelson enfrentou diversas dificuldades em sua vida, logo na adolescência com a tomada de suas posses e privilégios pela Coroa Britânica, pois sua família pertencia a um conselho real da etnia xhosa.

Após esse episódio, Nelson foi encaminhado aos estudos da cultura africana e europeia por um parente da família, tomando consciência do papel da cultura e da imposição política que os africanos sofriam pela potência europeia.

Ingressou na universidade e nessa época foi contra um casamento arranjado, precisando enfrentar as tradições culturais de seu povo. Já demonstrando seu posicionamento e caráter questionador, decidiu se refugiar em Johannesburgo, lá tomou conhecimento de todo ativismo em torno do regime imperial que estava em pleno curso a época.

Trabalhou em um escritório de advocacia, engajando-se em movimentos sociais e manifestações, chegando a ser detido algumas vezes  e acabou sendo acusado de traição, sendo condenado à morte.

Finalmente condenado à prisão perpétua, passou 26 anos na prisão, e somente lá foi capaz de concluir seu curso de Direito. Sob pressão internacional e a mobilização de Frederik Willem de Klerk, Mandela foi solto em 1990.

Conhecer sua história me inspirou, mostrando-me que não existem adversidades na vida, impossíveis de serem superadas. Quando agimos com o coração, levando o bem, a parcimônia, todos os caminhos levam à plenitude da realização.

Nelson Mandela é um exemplo de como uma única pessoa pode fazer a diferença e transformar o mundo!

Obrigado Madiba.

 

Texto: João Baranov

Instagram: @joaobaranov

Área de Atuação: Profissional de Permacultura, Artista

Arte Gráfica: @villaskohl

Projeto Editorial: Tess Villa